Aconselhamento para colegas ajuda a formar uma equipe forte

Quando um empregado está com algum problema, principalmente particular, sua produtividade no trabalho acaba sendo afetada. Ninguém está imune a problemas de saúde, financeiros, de família entre outros. Muitas vezes não existe um interlocutor sem envolvimento emocional para ajudá-lo a encontrar uma solução para o seu caso ou mesmo auxiliá-lo a enxergar o problema por um outro prisma. Muita empresa mantém nos planos de saúde programas de aconselhamento e recuperação de certos problemas de saúde para casos onde o empregado tem habilidades necessárias para a empresa. Dentro de um modelo estruturado, o aconselhamento ajuda os empregados a identificar suas motivações, medos e expectativas. Ajuda, também, ao empregado reconhecer e assumir a responsabilidade para resolver suas dificuldades. Não pode ser confundido como uma consultoria para encontrar soluções e gerenciar sua execução para o empregado.

O aconselhamento ajuda o empregado a resolver problemas individuais que afetam a sua produtividade no trabalho. Ajuda a superar mais rapidamente a moral, a depressão e a saúde dos empregados. As empresas que possuem esses programas demonstram aos seus empregados a preocupação com os indivíduos, criando um clima organizacional favorável e reduzindo a rotatividade de pessoal.

O desafio das empresas é treinar os líderes para atuarem em situações que envolve problemas complexos pessoais, evitando que eles absorvam os problemas dos empregados e tomando decisões equivocadas baseadas no lado emocional.

Sugiro o seguinte roteiro para o aconselhamento de colegas:

  • Assegure-se que a empresa apoia esse tipo de aconselhamento;
  • Encontre um local tranquilo e informal para a conversa. Evite o mesmo ambiente quando se trata de assuntos de trabalho;
  • Abra o encontro explicando os objetivos da conversa e o processo de aconselhamento, principalmente a questão de confidencialidade da conversa;
  • Concentre-se em escutar o problema, evitando olhar para o relógio e atender telefonemas;
  • Comente suas impressões sobre o problema relatado pelo empregado;
  • Demonstre empatia com o problema, demonstrando que entende a situação. Isso ajuda a encorajar o empregado a ser honesto e explicar com mais detalhes o problema;
  • Procure fazer perguntas para ajudar o próprio empregado a analisar o problema por outro ângulo;
  • Sumarize o problema com o empregado e sugira algumas alternativas, incluindo a busca de serviços especializados e entidades de ajuda mutua;
  • Encerre a sessão de aconselhamento de forma positiva.

O conselheiro deve monitorar se o empregado está tendo progresso na solução de seus problemas. Eventualmente, pode acontecer um encontro extra para avaliar a situação. Lembre-se que o aconselhamento é um processo para resolver um problema pontual, se o problema se tornar crônico outras medidas administrativas devem ser tomadas.