Os grandes desafios humanos serão resolvidos com computadores quânticos e inteligência artificial

Como resolver o problema do trânsito em Pequim?

A Volkswagen usou o computador quântico da D-Wave para demonstrar como orientar os movimentos de 10 mil táxis em Pequim, na China, ao mesmo tempo, otimizando suas rotas e com isso reduzindo os congestionamentos.

A indústria alemã está, novamente, na vanguarda da tecnologia. A Volkswagen, BMW e Bosch trabalham para melhorar a mobilidade das cidades com soluções de carros autônomos e sistemas de controle de tráfego. A VW trabalha com inteligência artificial para otimizar o fluxo dos carros, a BMW constrói um gigantesco data center e a Bosch anunciou que produzirá chips para carros autônomos. Também, a Alemanha já decretou o encerramento da produção dos carros movidos a motores de combustão em 2030 e a proibição de rodarem no país a partir de 2050. Quem imagina que a recessão econômica impede o desenvolvimento de soluções antes só vistas em filmes de ficção cientifica está, redondamente, enganado.

D-Wave Two

Adiar investimentos estratégicos, em qualquer lugar do planeta, significa perder a sintonia com as tecnologias que serão alicerces dos novos negócios e, consequentemente, perder a competitividade no mercado.

A boa notícia é que já encontramos utilidade no mercado para os computadores quânticos e sua poderosíssima capacidade de processamento. Um computador executa cálculos fazendo uso direto de propriedades da mecânica quântica, tais como sobreposição e interferência. Os computadores quânticos criam uma ruptura no processamento para inteligência artificial, mesmo para quem já trabalha com GPUs (Graphics Processing Unit) para acelerar o processamento das Machine Learning ou Deep Learning.

Outra boa notícia é que muitas ferramentas de inteligência artificial são open source e estão disponíveis para todos. Podemos começar imediatamente a fazer análises avançadas de dados e nos equipararmos com as empresas de ponta no mundo. O computador quântico deixamos para um próximo momento, vamos nos contentar, por enquanto, com computadores baseados em GPUs.